Uma estreia no mundo! Doença mortal curada antes do bebê nascer

O tratamento, que entrou na literatura médica mundial, também foi publicado na última edição da revista médica científica “New England Journal of Medicine”.

Uma equipe de médicos do Hospital Infantil de Eastern Ontario e do Hospital Ottawa em Ottawa, Canadá, diagnosticou o bebê da mãe, chamado Sobia Bashir, com doença de Pompe em testes pré-natais em 2021.

A FAMÍLIA ACEITA OFERTA DE TRATAMENTO EXPERIMENTAL

O casal Zahir e Sobia Bashir, que perdeu seus dois filhos devido à mesma doença genética antes, aceitou hoje a oferta dos médicos de tratamento experimental no útero para seu bebê de 16 meses chamado Ayla.

Os médicos deram à mãe de Ayla seis infusões entre as semanas 24 e 37 de sua gravidez para dar a seus pacientes Pompe uma enzima deficiente.

A enzima deficiente no bebê foi injetada na veia do cordão umbilical fetal usando agulhas guiadas por ultrassom.

Após a terapia pré-natal de reposição enzimática no Hospital de Ottawa, Ayla nasceu em 22 de junho de 2021.

Testes realizados em Ayla mostraram que seu desenvolvimento cardíaco e muscular estava normal.

IR PARA A LITERATURA MÉDICA MUNDIAL

Enquanto o tratamento realizado no bebê Ayla foi registrado na literatura médica mundial como “o primeiro bebê tratado no útero por uma doença genética”, o caso também foi registrado como “o primeiro tratamento intrauterino do mundo”.

A doença de Pompe, que é observada em um em cada 100 mil bebês no mundo, geralmente causa a morte por causar aumento do coração e fraqueza muscular em bebês.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *