Boeing fecha quarto ano de números vermelhos com perdas de 4,935 milhões de dólares | Economia

A gigante aeronáutica Boeing dá alguns sinais de recuperação, mas continua estagnada nas perdas. A empresa norte-americana fechou o exercício de 2022 com prejuízos de 4.935 milhões de dólares (pouco mais de 4.500 milhões de euros ao câmbio atual), naquele que foi o seu quarto ano consecutivo de números vermelhos. A empresa foi atingida nos últimos anos pela crise do 737 Max, pela pandemia e pelo ruinoso contrato para a fabricação do novo avião presidencial dos Estados Unidos, o Air Force One.

A empresa informou esta terça-feira que o seu rendimento cresceu 35% no quarto trimestre do ano, para 19,980 milhões de dólares, em linha com as previsões dos analistas. A empresa entregou 152 aeronaves comerciais naquele trimestre e adicionou 376 à sua lista de pedidos. Com isso, fechou 2022 com 480 entregas e 808 novos pedidos líquidos, mais um ano atrás da europeia Airbus, sua grande rival.

O aumento da receita permitiu reduzir as perdas no quarto trimestre para 634 milhões de dólares, mas no ano como um todo, os números vermelhos são 4,935 milhões, ante 4,202 milhões em 2021. A empresa já teve perdas de 11,873 milhões de dólares em 2020 e 636 milhões em 2019. Em quatro anos, perdeu mais de 20 bilhões de dólares.

“Tivemos um quarto trimestre forte e 2022 provou ser um ano importante em nossa recuperação”, disse Dave Calhoun, presidente e CEO da Boeing. através de uma declaração. “A demanda em nosso portfólio é forte e continuamos focados em promover a estabilidade em nossas operações e na cadeia de suprimentos para cumprir nossos compromissos em 2023 e além. Estamos investindo em nossos negócios, inovando e priorizando segurança, qualidade e transparência em tudo o que fazemos. Embora os desafios permaneçam, estamos bem posicionados e no caminho certo para restaurar nossa solidez operacional e financeira”, acrescentou.

A empresa carrega uma dívida de 57.000 milhões de dólares que, em um ambiente de aumento das taxas de juros, constitui um peso significativo em sua demonstração de resultados. A melhor notícia do quarto trimestre foi uma geração de caixa operacional de 3.457 milhões de dólares, quase quatro vezes a do mesmo trimestre do ano anterior. No conjunto do ano, o cash flow operacional foi semelhante, de 3.512 milhões e para o ano de 2023 a empresa reiterou o seu objetivo de gerar entre 4.500 e 6.500 milhões de dólares.

Durante o ano financeiro de 2022, as contas da Boeing foram cobradas com cobranças adicionais por perdas no contrato do Força Aérea Um, custos excessivos no programa de aeronaves de treinamento militar T-7A Red Hawk devido a pressões inflacionárias, gargalo nos suprimentos, guerra na Ucrânia e o covid. A Boeing também foi multada em US$ 200 milhões pela Securities and Exchange Commission (SEC) em setembro passado por enganar a segurança do 737 Max.

O PAÍS da manhã

Acorde com a análise do dia por Berna González Harbor

RECEBA-O

[colabot1]

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *