Como aceder à reforma antecipada em 2023: requisitos e montantes | Meus direitos | Economia


Um casal aposentado.  Getty Images
Um casal aposentado. Getty Images

Conhecer os requisitos necessários para aceder à reforma antecipada e qual será o valor da futura pensão são essenciais para decidir se vale a pena aposentar-se antes da idade normal de reforma. A idade legal para acessar o ordinário é adiada em 2023 -em aplicação do calendário que vem sendo aplicado progressivamente desde 2013- para 66 anos e quatro meses se tiverem contribuído com menos de 37 anos e nove meses ou para 65 anos se for ultrapassado período de listagem. Esta modificação significa também adiar a idade para se aposentar reforma antecipada voluntária e reforma antecipada involuntária em 2023.

Todos os trabalhadores, assalariados e independentes, para antecipar a reforma devem cumprir, entre outros, uma série de requisitos, como a inscrição ou situação análoga à inscrição (desemprego total ou subsidiado; desemprego involuntário; férias anuais remuneradas não gozadas ; licença forçada; ou licença para cuidados infantis).

Além disso, é imprescindível ter contribuído durante, pelo menos, 35 anos ou 33 anos em reforma antecipada involuntária, dos quais dois devem ser incluídos nos 15 anos anteriores à cessação da atividade laboral. Nos 35 anos de contribuição, será considerado o tempo de serviço militar, benefício social substitutivo e serviço social feminino (este último como novidade desde 1º de janeiro de 2022), com prazo máximo computável de um ano.

Uma vez acreditados os requisitos acima, o valor da pensão a receber deve ser superior ao valor da pensão mínima que corresponderia ao interessado pela sua situação familiar se atingisse os 65 anos de idade (com cônjuge a cargo, 13.526,70 euros por ano; sem cônjuge, 10.962 euros por ano; e com cônjuge não dependente, 10.405,15 euros por ano). Se este requisito não for cumprido, não poderá aceder à reforma antecipada.

Reavaliação de pensões

As pensões são reavaliadas em 8,5% até 2023, o que está a fazer com que a redução da pensão em caso de aproveitamento de reforma antecipada no final de 2022 (devido à aplicação dos coeficientes de redução) seja compensada pelo elevado aumento das pensões em 2023. Por exemplo, quem optar pela reforma antecipada em dezembro de 2022, estiver a 18 meses da idade normal de reforma e tiver contribuído pelo período máximo (mais de 44 anos e seis meses de contribuições) tem uma multa de 7,6% , abaixo dos 8,5% que a pensão vai aumentar em janeiro de 2023.

O aumento das pensões contributivas em janeiro compensa, em muitos casos, completamente o corte devido à aplicação de coeficientes redutores na reforma antecipada alguns meses antes da idade normal legal de reforma. Mesmo se aposentar mais cedo no final de 2022 pode significar uma melhora na aposentadoria futura.

Aposentadoria antecipada voluntária

Esta modalidade de acesso antecipado e voluntário à pensão assenta numa decisão pessoal do trabalhador que se compromete a deixar de exercer a sua atividade laboral. A reforma antecipada voluntária pode ser acedida até 24 meses antes da idade normal legal de reforma. Assim, aos 63 anos, o trabalhador pode se aposentar voluntariamente antecipadamente se tiver 37 anos e nove meses ou mais de contribuição. No caso de contribuição abaixo desse período, a idade de aposentadoria em 2023 será a partir de 64 anos e quatro meses.

Ter direito a aposentadoria antecipada voluntária é necessário cumprir uma série de requisitos, entre os quais ter pelo menos 35 anos de contribuições, dos quais dois devem estar incluídos nos 15 anos anteriores à data da reforma, bem como o montante a receber a título de pensão ser superior a a pensão mínima que lhe corresponderia quando completasse 65 anos.

Na reforma antecipada voluntária, uma das novidades da reforma das pensões é que os coeficientes de redução aplicados são mensais. De acordo com a UGT, a Previdência Social reduz o valor do pagamento com base no número de meses em que a aposentadoria é antecipada. Além disso, as penalidades incidem sobre o valor da pensão e não sobre sua base regulatória, como acontecia anteriormente. Dessa forma, a redução da pensão pode ser de 2,81% quando a aposentadoria é antecipada em um ano e tem 44 anos e seis meses de contribuição a 21% para quem antecipa a aposentadoria 24 meses e tem menos de 38 anos de contribuição. e seis meses.

aposentadoria precoce forçada

Este tipo de reforma antecipada que decorre da cessação não voluntária por parte do trabalhador exige que a cessação da relação de trabalho não se deva a causa imputável à livre vontade do trabalhador. É o caso de funcionários sem trabalho devido a um ERE, despedimento coletivo, despedimento objetivo, força maior ou reforma, invalidez ou morte do empregador. No entanto, deve-se ter em mente que a aposentadoria antecipada involuntária só pode ser acessada por empregados, mas não por trabalhadores independentes.

Em caso de reforma antecipada involuntária ou forçada, o prazo de antecipação da antecipação voluntária é alargado até 48 meses antes da idade normal legal de acesso à pensão. Aos 61 anos, o trabalhador pode se aposentar voluntariamente antecipadamente se tiver 37 anos e nove meses ou mais de contribuição. Caso contribua abaixo desse período, a idade de aposentadoria em 2023 será de 62 anos e quatro meses.

O direito à reforma antecipada forçada ou por motivos não imputáveis ​​ao trabalho exige o cumprimento de um conjunto de requisitos, entre os quais a inscrição nos centros de emprego como candidato a emprego há pelo menos seis meses antes da data do pedido de reforma; ter contribuído por pelo menos 33 anos, dos quais dois devem ser incluídos nos 15 anos anteriores à aposentadoria; não voluntariado por motivos não imputáveis ​​ao trabalhador (ERE, despedimento coletivo ou despedimento objetivo).

Por cada mês ou fração de mês que faltar ao trabalhador que requer a reforma antecipada involuntária para atingir a idade legal de reforma, será aplicado um coeficiente de redução, que também será determinado pelo período de listagem que assim comprove, a redução da pensão pode ser de 0,50% quando a aposentadoria compulsória for antecipada em um ano e tiver contribuído por 44 anos e seis meses até 30% para quem antecipar a aposentadoria 48 meses e tiver contribuído há menos de 38 anos e seis meses.

complemento de gênero

As pensões de reforma antecipada são também reconhecidas como tendo direito a receber o complemento para redução da disparidade de género. Só pode ser dado a um dos pais. Em princípio, destina-se a mulheres, mas os pais também podem solicitá-lo sempre que a sua carreira profissional tenha sido interrompida ou afetada por nascimento ou adoção. Caso nenhum dos progenitores tenha sido prejudicado por períodos sem contribuições ou por reduções de trabalho, o complemento será atribuído à mãe. O valor da pensão resultante será acrescido ao complemento para redução da diferença de gênero de 28 euros por filho, com limite máximo de 112 euros (quatro filhos).

O PAÍS da manhã

Acorde com a análise do dia por Berna González Harbor

RECEBA-O



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *