Declaração do Ministro Koca sobre as nomeações do MHRS


Clique para ouvir com áudio.

O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, anunciou em sua conta de mídia social que dois novos aplicativos foram lançados no Sistema Central de Nomeação de Médicos (MHRS).

O ministro Koca disse: “Os problemas de nomeação do MHRS são a questão número um em que nos concentraremos até que a melhoria esperada seja alcançada. Duas aplicações foram iniciadas contra o aumento desnecessário de carga no sistema e a perda de tempo. Um sucesso mútuo no uso do tempo pode nos levar a pontos inimagináveis ​​no momento.”

QUEM AGENDAR E NÃO CONSEGUIR NÃO PODE AGENDAR NA MESMA AGÊNCIA POR 15 DIAS

Dessa forma, as pessoas que marcarem uma consulta via MHRS e não cancelarem não poderão marcar novamente na mesma agência por 15 dias. Além disso, a mesma situação valerá para as pessoas que foram examinadas no mesmo setor antes do agendamento que fizeram e, portanto, seu agendamento foi considerado vazio.

Com estas duas aplicações pretende-se evitar que os doentes tenham dificuldades nas consultas de MHRS.

A RELAÇÃO DAS NOMEAÇÕES SEM NOMEAÇÃO 21 POR CENTO

A taxa daqueles que não marcaram consulta via MHRS foi de 21 por cento no último 1 mês. Esta taxa cria um obstáculo para os pacientes que precisam de exame para acessar o médico.

No âmbito da nova aplicação, aquando da marcação de marcação via SHM, será colocado o aviso “Caro cidadão, caso não compareça à marcação ou desmarque a marcação a que não irá, será possível marcar novamente no mesmo ramo somente após 15 dias”. É importante que os pacientes que não podem comparecer às consultas cancelem suas consultas para dar lugar a outros pacientes.

No sistema, os serviços de lembrete ou cancelamento de consultas estão disponíveis tanto no site quanto por SMS e chamada de voz.

A imagem da notícia foi veiculada pelo DHA.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *