Descobriu-se que o coronavírus acelerou a disseminação de células cancerígenas


Universidade de Çukurova (ÇÜ) Faculdade de Medicina do Hospital Balcalı Departamento de Doenças Torácicas Professor Assoc. O Dr. Yasemin Saygı Saygı investigou o efeito do coronavírus nas células cancerígenas no Centro de Pesquisa e Aplicação de Biotecnologia com amostras de 25 voluntários que foram tratados na clínica.

Como parte do estudo sobre câncer de mama, fígado, cólon e pulmão, soros obtidos de sangue retirado de pacientes com coronavírus foram injetados em diferentes células cancerígenas reproduzidas em laboratório. De acordo com os resultados da pesquisa que levou 1 ano; Foi revelado que as células cancerígenas às quais foram administrados soros entraram em um processo chamado ‘metástase’, ou seja, aumentaram seu potencial de se espalhar para outros órgãos ou tecidos. Os resultados obtidos foram publicados em artigos científicos na área da medicina internacional.

Afirmando que seus trabalhos são tidos como referência em publicações internacionais, a Assoc. Dr. Yasemin Saygı Saygı, “Com o efeito do coronavírus, as citocinas espalhadas pelas células fragmentadas nos pulmões e as partículas associadas a outros vírus podem se misturar com o sangue e se espalhar por todo o corpo. Se essa pessoa tiver câncer, essas partículas também atingem a área cancerosa através do sangue. Examinamos como essa situação afeta as células cancerígenas”. disse.

CAUSA RESULTADOS FATAL

Afirmando que coletaram amostras de sangue de 25 pacientes voluntários com coronavírus atendidos na clínica, a Assoc. O Dr. Respectful disse: “Ao separar o sangue, trouxemos as partículas liberadas dos vírus nele e os stockins liberados das células pulmonares para a forma de soro. Aplicamos esses soros em diferentes células cancerígenas reproduzidas em laboratório. “Determinamos que aumenta a metástase, o que causa resultados fatais. As células cancerígenas perdem suas conexões intercelulares em 48 horas e ganham a capacidade de deixar o tecido em que estão e migrar para outros lugares”, disse ele.

METÁSTASE OBSERVADA APÓS CORONAVÍRUS

Afirmando que alguns pacientes com câncer apresentaram aumento da metástase pulmonar no 6º mês após o coronavírus, Assoc. Respeitoso disse: “Existem vários estudos na literatura que afirmam que o sistema imunológico de alguma forma combate a célula cancerígena quando pacientes com câncer são infectados com o coronavírus. Também partimos desses estudos, mas nossos resultados mostraram que geralmente afeta pior as células. De fato, pacientes com um câncer de cólon e um de ovário tinham coronavírus. Nas imagens tomográficas do 3º e 6º meses seguintes, vimos que havia progresso generalizado nos pulmões. Nós os coletamos em nossa publicação e os compartilhamos com a literatura internacional.”

ATENÇÃO À MULTIDÃO E AMBIENTE HOSPITAL!

Citando que os pacientes com câncer passam por grandes dificuldades durante o período de pandemia, a Assoc. O Dr. Respeitável, fez as seguintes sugestões: “Apesar de dar prioridade aos pacientes com câncer durante o período da pandemia, houve atrasos no diagnóstico e tratamento porque os próprios pacientes tinham medo de sair de casa. Além disso, a transmissão do coronavírus fez com que perdêssemos alguns desses pacientes mais rapidamente antes que pudéssemos entender exatamente o que aconteceu. “É mais brando, mas como o sistema imunológico pode ser mais fraco em grupos de pacientes sensíveis, o vírus pode progredir severamente. Recomendo que todos os pacientes com câncer completem seu tratamento consultando seus médicos quando pegarem o coronavírus, tenham cuidado especial em hospitais e ambientes lotados e usem seus equipamentos de proteção individual”.

Associação Dr. Os resultados desta pesquisa conduzida por Yasemin Saygı Saygı foram incluídos nos artigos publicados pelas editoras científicas internacionais SpringerLink, MDPI e Frontiers.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *