Iberdrola faz parceria com o governo australiano em um dos maiores projetos de hidrogênio verde do mundo | Economia


Logótipo da Iberdrola na sede da empresa em Bilbau.
Logótipo da Iberdrola na sede da empresa em Bilbau.VINCENT WEST (REUTERS)

A Iberdrola reforça seu compromisso com o setor de energia renovável na Austrália. A empresa eléctrica espanhola anunciou esta segunda-feira um acordo com o Governo australiano e com um promotor local, a ABEL Energy, para pôr em marcha um dos maiores projectos de hidrogénio do mundo. O investimento conjunto, de 1.100 milhões de euros, visa produzir até 300.000 toneladas de metanol verde por ano, um combustível de baixa emissão —que combina hidrogênio com dióxido de carbono capturado— no qual os gigantes da navegação estão de olho.

O investimento na Bell Bay Powerfuels, nome dado à futura usina, combina a geração renovável necessária para gerar hidrogênio verde e o investimento necessário em eletrolisadores, máquinas que convertem energia e água neste combustível, nos quais boa parte da restam as esperanças de descarbonização dos setores mais difíceis de eletrificar, como o transporte pesado ou a indústria que requer calor em seus processos. Segundo a Iberdrola, o projeto significará a criação de 500 empregos diretos e indiretos.

Antes de anunciar este investimento, o objetivo da energética espanhola era chegar às 35.000 toneladas de hidrogénio verde por ano em 2025 e multiplicar esse número por dez até ao final da década. Uma informação resume perfeitamente o tamanho deste novo compromisso com a Austrália: quando estiver em pleno funcionamento, este projeto contribuirá por si só quase tanto quanto os restantes 60 anunciados pela Iberdrola até agora, localizados na Espanha, Estados Unidos e Austrália em si.

No comunicado, a concessionária orgulha-se de ter se tornado uma das primeiras empresas a “assumir o comando” do “novo desafio tecnológico colocado pela produção e fornecimento de hidrogênio verde”. Um movimento semelhante, diz ele, ao que ele fez há duas décadas com energia renovável.

Desde 2020, quando anunciou a compra da Infigen Energy —uma das maiores empresas australianas de geração de energia renovável—, a Iberdrola não parou de aumentar seu compromisso com o país oceânico, no qual contempla investimentos entre 2.000 e 3.000 milhões de euros nos próximos anos.

A Austrália é um dos mercados mais atraentes do mundo para investimentos em energia eólica e, principalmente, em fotovoltaica. Com um vasto potencial de vento e sol, há – e haverá – mais e mais horas de preços de demolição. E gerar hidrogênio com essa energia barata é uma das melhores alternativas possíveis.

O investimento na Austrália foi divulgado poucos dias depois que a empresa presidida por Ignacio Sánchez Galán pediu para cancelar todos os acordos de comercialização de um de seus principais projetos nos EUA: um enorme parque eólico offshore no qual investiria quase 4.000 milhões .

O PAÍS da manhã

Acorde com a análise do dia por Berna González Harbor

RECEBA-O



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *