Mais uma falência da criptomoeda: a FTX levou a BlockFi com ela


Outra falência em criptomoeda

A turbulência no mercado de criptomoedas, que começou com a falência da FTX, continua inabalável. A BlocFi, que oferece serviços de depósito e empréstimo com juros, bem como negociação de criptomoedas, está se preparando para declarar falência.

De acordo com a notícia do The Wall Street Journal, que se baseia em fontes próximas ao assunto, a americana BlockFi preparou os planos necessários para demitir seus funcionários e pedir concordata.

Após o ocorrido na FTX na semana passada, a BlockFi restringiu as transações na plataforma e suspendeu os saques dos clientes.

FUNDADA EM 2017

Fundada por Zac Prince e Flori Marquez em 2017, a BlockFi tinha como objetivo oferecer uma variedade de serviços bancários tradicionais no espaço das criptomoedas.

De acordo com as informações da plataforma, ele finalmente estava fazendo um pagamento anual de juros de 5,5% para contas Bitcoin e Ethereum.

A BlockFi pagou 11,5% de juros anuais sobre stablecoins. De certa forma, isso significava que a conta em dólares gerava retornos muito maiores do que os bancos tradicionais.

RESGATE POR FTX

A BlockFi levantou US$ 300 milhões no ano passado, com uma avaliação de US$ 3 bilhões. A queda das criptomoedas neste ano deixou a empresa em uma situação difícil. A FTX, que está falida hoje, forneceu US$ 400 milhões em liquidez para a BlockFi em dificuldades. Como parte do acordo, a FTX tinha a opção de comprar a BlockFi por US$ 240 milhões.

PAGUEM MULTAS DE US$ 100 MILHÕES

Os referidos US$ 400 milhões foram oferecidos à BlockFi na forma de um empréstimo a prazo. A empresa usaria esse dinheiro quando necessário. Com a falência da FTX, a BlockFi também enfrentou uma crise de liquidez. A BlockFi foi multada em US$ 100 milhões pela Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA por fornecer serviços de depósito e empréstimo sem obter as licenças necessárias.

1,8 BILHÕES DE DÓLARES EM EMPRÉSTIMOS

De acordo com os dados divulgados pela BlocFi, no final do segundo trimestre, o tamanho total dos empréstimos da empresa estava no nível de 1,8 bilhão de dólares. $ 1,5 bilhão disso consistia em empréstimos a clientes corporativos.

Até o final de junho, havia US$ 500 milhões em carteiras BlockFi sem juros. O total de depósitos remunerados atingiu US$ 2,6 bilhões. BlockFi tinha 650 mil clientes.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *