Quase 60 mil pessoas morreram na China após o relaxamento das medidas da Covid-19

Após o anúncio do levantamento das medidas na China continental, ocorreram 59.938 mortes devido ao vírus entre 8 de dezembro de 2022 e 12 de janeiro de 2023, informou a Comissão Nacional de Saúde.

Ciao Yahui, Diretor de Assuntos Médicos da Comissão, afirmou que 5.503 pacientes morreram de insuficiência respiratória devido à infecção por Covid-19 e 54.435 pacientes morreram devido a complicações relacionadas a doenças crônicas, como câncer e doenças cardiovasculares.

Ciao afirmou que a idade média dos falecidos é de 80,3 anos, sendo que 90 por cento deles eram pessoas com 65 anos ou mais.

A China divulgou seus dados de mortes pela primeira vez depois de anunciar que abandonaria medidas rígidas de controle e prevenção chamadas de “casos zero”.

A Comissão Nacional de Saúde já havia anunciado anteriormente que havia deixado de divulgar diariamente o número de casos, pacientes e óbitos, e havia anunciado que contabilizaria apenas os óbitos por Covid-19, cuja principal causa de morte foi pneumonia e insuficiência respiratória devido ao vírus, introduzindo novos padrões na manutenção das estatísticas de óbitos.

A China está enfrentando a maior disseminação em massa já vista em um único país, já que o número de casos no país disparou desde que suspendeu as medidas no início do mês passado. Estima-se que mais de 1 bilhão de pessoas serão infectadas durante os meses de inverno no país com população de 1,4 bilhão.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *