Quase 64 mil reclamações de taxistas em 10 meses!


Nos primeiros 10 meses de 2022, um total de 63 mil 844 reclamações sobre táxis foram apresentadas em Istambul. Foram avaliadas 28 mil 467 reclamações. Enquanto foram aplicadas sanções aos condutores por 14 mil 93 reclamações, a maioria delas nas redes sociais, foram aplicadas um total de 42 mil multas de 560 TL a 10 mil 696 veículos diferentes.

De acordo com a notícia no DHA, depois que as imagens tiradas pela câmera do celular daqueles discutindo com os taxistas foram compartilhadas nas redes sociais, Eyüp Aksu, presidente da Câmara dos Taxistas, que reagiu à aceitação do İBB dessas postagens como um aviso, dizia: “É contra a lei registrar-se sem permissão. “As denúncias são consideradas denúncias, mas execuções extrajudiciais estão sendo realizadas. Nossos amigos motoristas também devem ser questionados sobre suas postagens nas redes sociais”, disse ele.

63 mil 844 RECLAMAÇÕES DIVULGADAS EM 10 MESES

Os táxis são penalizados por práticas defeituosas no Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Público (TUDES). Nos primeiros 10 meses de 2022, foram apresentadas em Istambul um total de 63 mil 844 reclamações relativas a táxis. 28 mil 467 das reclamações foram comprovadas pela Central de Resoluções. Enquanto as sanções foram aplicadas a 14 mil 93 reclamações, um total de 42 mil 560 multas foram aplicadas a 10 mil 696 veículos diferentes.

De acordo com as informações elaboradas pela TUDES junto ao Departamento de Transportes do IMM, foram comprovadas 3 mil 935 denúncias com recursos visuais e postagens em redes sociais. 1.592 taxistas foram multados por motivos como escolha de vias e passageiros e não embarque de passageiros em distâncias curtas. Em 2022, 2.027 veículos que violaram a seleção de passageiros foram proibidos de circular por 10 dias com a detecção da polícia e da polícia, e suas licenças de trabalho foram suspensas. Dos motoristas, 70 foram condenados por uso de álcool, 34 por uso de drogas, 25 por agressão e 15 por má conduta.

AS TRÊS SANÇÕES MAIS IMPLEMENTADAS

Foram impostas sanções a 2.330 motoristas que aguardaram na via de veículos e não receberam passageiros. Enquanto foram aplicadas 1.256 ações penais por transporte com motorista não cadastrado no alvará, foram aplicadas 908 sanções por atividades que prejudiquem a imagem turística da cidade e a seleção de passageiros.

“PARA SE INSCREVER, DEVE OBTER PERMISSÃO DO MOTORISTA”

Eyüp Aksu, presidente da Câmara dos Comerciantes dos Motoristas de Táxi, criticou as penalidades impostas pelas reportagens nas redes sociais. Aksu disse: “Algumas pessoas ignorantes agem de uma forma que coloca o motorista em um colapso nervoso e então começam a gravar vídeos”.

Eyüp Aksu afirmou que é contra a lei tirar foto com celular em um táxi e disse: “Na verdade, para poder gravar áudio e vídeo no veículo, é necessário obter permissão do motorista. A gravação não autorizada é contra a lei. Além disso, as reclamações ao IMM são consideradas notificações, mas são realizadas execuções extrajudiciais. Para avaliar as reclamações, devem ser tomadas as declarações do reclamante e do motorista reclamado para determinar o problema com o comportamento do motorista. A execução extrajudicial não deve ser realizada. Se houver um comportamento realmente problemático, uma penalidade deve ser aplicada”, afirmou.

” 99 POR CENTO DAS AÇÕES SÃO PENALIZADAS QUANDO TRANSFERIDAS PARA A IMM”

Aksu afirmou que depois que as postagens nas redes sociais foram transferidas para o İBB, 99% das reclamações foram penalizadas e disse: “Mesmo que isso venha das redes sociais, nosso amigo motorista definitivamente deveria ser testemunhado. Às vezes eles estão em uma situação difícil. Há também postagens maliciosas. “Compartilhamos essa questão com nosso município metropolitano. Queremos apenas que as denúncias sejam avaliadas, mas nada de execuções extrajudiciais”, afirmou.

“INICIO DE UMA OPERAÇÃO DE PERCEPÇÃO EXTREMA”

Aksu afirmou que uma operação de percepção foi iniciada contra a profissão de táxi por meio de postagens nas redes sociais: “Uma operação de percepção extrema começou em nossa profissão de táxi. Todo mundo começou a fazer uma percepção nas redes sociais dizendo ‘Táxi é culpado’. Existem aqueles entre nós que fazem seu trabalho errado, mas não os aprovamos. “Estes são avaliados com a condição de não realizarem execuções extrajudiciais. Se houver amigos que erram, eles não devem ser perdoados. Se necessário, eles devem ser afastados da profissão”, afirmou.

“ISTO É UMA VIOLAÇÃO DE DIREITOS PESSOAIS”

O taxista Selim İlkkaya disse: “Esta situação não é apropriada. Isso é uma violação dos direitos pessoais. Vou me opor à penalidade, vou registrar uma reclamação. O município deve trazer um regulamento legal para eles. Ninguém deve atirar em ninguém sem permissão.”

Ercan Karaer, que é motorista de táxi há 10 anos, afirmou que foi caluniado por seu cliente e disse: “Os eventos geralmente são desconhecidos antes. Algumas pessoas ignorantes agem de uma forma que coloca o motorista em um colapso nervoso, e então começam a filmar. Em seguida, eles compartilham: ‘O motorista fez isso’. Isso aconteceu comigo. A senhora disse que não pagaria a viagem, eu disse: ‘Como não?’ Ela correu para a próxima loja e disse: ‘Fui assediada’. “Eu reclamei com a senhora. Tudo foi revelado, mas um incidente tão vergonhoso aconteceu”, disse ele.

O taxista Seçkin Yüksel disse: “Já existem câmeras nos carros, o cliente não precisa filmar. Se ele fizer algo errado, ele deve ser punido.”



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *